FANTASLÍNGUA X

voltar FANTASLÍNGUA X

Foi ao som das vinte e uma badaladas, do dia 17 de fevereiro, que iniciou a décima edição do FantasLíngua, subordinado ao tema “BEM DITA PALAVRA”. Este projeto dinamizado, anualmente, pelo Departamento de Língua Materna, com o objetivo primordial de promover o diálogo entre as várias áreas do saber, pretende, também, contribuir para o alargamento e enriquecimento da tessitura do idioma lusitano. Assim, ao longo destes dias intensos, toda a comunidade educativa foi convidada a refletir e a dialogar com personalidades do nosso universo cultural, artístico e literário a fim de celebrar a língua portuguesa.

Como não podia deixar de ser, a Madre Superiora, Ir. Cidália Araújo abriu a sessão, saudando os presentes e, reconhecendo a importância de todos os que ajudam direta ou indiretamente a ser a escola que somos, na sua intencionalidade educativa. De seguida numa alusão ao tema, referiu que a palavra é uma experiência do ser, pois é pela palavra que habitamos e preenchemos o presente, rebuscamos o passado e semeamos de esperança os espaços que ainda só são sonho.

Dado o mote aos artesãos da palavra, ei-los que passam pela “passadeira vermelha”, nomeadamente Eduardo Vítor Amaral, Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, Arlindo Magalhães, capelão da Comunidade da Serra do Pilar, Ana Luísa Amaral, poetisa, Ana Carapinheiro, Carlos Granja, Sofia Rente e Pedro Silva, como autores e editores, Rui Andrade, Cristiano Pereira, Elsa Lé, Luís Mendonça, Ana Figueira e Paulo Rodrigues mestres nas várias representações da Palavra, da ilustração, da fotografia, da dança e da música, respetivamente.

Com efeito, desde o berçário até ao décimo segundo ano, todos tiveram oportunidade de viver dias diferentes e muito enriquecedores, num diálogo aberto com as diferentes artes, a saber Jogos de Expressões Idiomáticas, Oficinas de Teatro, de Fotografia, de Ilustração, de Escrita e de Dança. Assim, os protagonistas das várias atuações foram, sem dúvida, os alunos do presente, mas também os do passado que, como salientou o diretor pedagógico, um aluno do Bonança carrega com ele o ADN e o orgulho de pertencer a esta grande família. Foi, pois, neste diálogo temporal que, na sessão de abertura foi representado o espetáculo Lusíadas 3.0: ecos da atualidade, cujo guião foi burilado e posto em cena por alunos e professores de Português, da Academia das Artes e d’ Artes Performativas e no encerramento tivemos a atuação do grupo Quatro Homens e meio com o espetáculo Tesouro Nacional Português.

E, fazendo jus às palavras do diretor pedagógico, Luís Caetano no discurso final, fizemos falar as várias áreas do saber, uma vez que “a escola tem de ter a capacidade de criar ambientes que propiciem experiências significativas, úteis, que se concretizem em aprendizagens reais, contextualizadas e adaptáveis. Ela tem de ser espaço de identidade e identidades, tem de ser espaço de pertença, mas , ela própria, tem de integrar o meio, a comunidade local, o país, um mundo, vários mundos, cada um de vós e cada um de nós."

 Assim, ilustrando este espaço intercultural, pudemos contar com a parceria da Biblioteca Pública Municipal de Vila Nova de Gaia que permitiu que ao longo destes dias, decorresse, no Salão Nobre do Colégio, a exposição D’olho n’Os Lusíadas com edições ilustradas de 1889 até às obras mais recentes em banda desenhada.         

Na verdade, fizemos despertar os sentidos para a transversalidade das diferentes linguagens e, dessa forma, pudemos percecionar que as palavras são corpos tocáveis, sereias visíveis cheias de sensualidade, cor e movimento, não esquecendo, contudo, que o Colégio de Nossa Senhora da Bonança é hoje o resultado do encontro de uma história de 90 anos com sonhos do futuro, mas que continua a manter sempre presente a procura e a transmissão de conhecimento e de valores.

Fantaslíngua X

Prof. Maria Luísa Pinto

[2017-03-06]

Destaques

Aula de surf em Matosinhos ? Uma experiência Ímpar
Além de um lugar de aprendizagem, a escola deverá ser um veículo de novas experiências e partilha de emoções!

Colégio Nossa Senhora da Bonança na linha da frente no combate às más práticas ambientais
O Colégio Nossa Senhora da Bonança, na senda da sensibilização dos seus alunos para as questões relacionadas com a pegada ecológica de cada um e consequente responsabilização pessoal pela conservação do nosso planeta, abraçou o concurso nacional para as Escolas, promovido pela Academia Ponto Verde, como mais um instrumento de aquisição de conhecimentos e atitudes sobre protocolos quotidianos de preservação dos recursos naturais e limitação do impacto da Humanidade na Natureza.

Dia da Europa
No passado dia 9 de maio, o Grupo Disciplinar de Geografia, do CNSB, assinalou o Dia da Europa com uma exposição simbólica de bandeiras dos países europeus, mapas e representações, com temáticas variadas, à escala da Europa, da União Europeia e de Portugal.

Cambridge University Press
Educational Partner

CNSB celebra o Dia 21 de Março, Dia Mundial da Poesia
No passado dia 22 de março, o CNSB encheu-se de imaginação para comemorar o Dia Mundial da Poesia.

Parabéns, Guilherme Oliveira!
O jovem piloto, nosso aluno do Ensino Secundário, conta já 15 títulos nacionais e espanhóis e várias presenças em campeonatos internacionais. E, como o seu desempenho, o seu talento e determinação não têm passado despercebidos, Guilherme Oliveira, de 16 anos, dá agora o ?salto? para os monopostos.

A Conquista de um Sonho!
Somos um Colégio que prima pela excelência, que luta pelo mérito e brio dos seus alunos. Assim, o seu trabalho árduo, durante todo o ano, para cumprir os mais altos objetivos, devem ser recompensados.

Olimpíadas da Geologia
A caminho da Rússia

O Oceano faz-nos falta!
A dezanove de maio comemorou-se pela primeira vez o Dia Escola Azul e o CNSB, que integra a rede de Escolas Azuis, não podia deixar de participar nesta iniciativa.

Agradecimento aos profissionais de saúde
Carta aberta de uma aluna do CNSB