Viagem Cultural ao Norte de Itália

voltar Viagem Cultural ao Norte de Itália

Aeroporto Francisco Sá Carneiro, 27 de fevereiro de 2017. Ao raiar do dia, um grupo de alunos do 10º e 11º anos do CNSB estão prontos para embarcar, rumo a uma viajem cultural ao norte de Itália.

Para os acompanhar, estavam presentes o diretor pedagógico Luís Caetano, as professoras Helena Nogueira, Maria Elisabete Rodrigues e Joana Nunes, e ainda a Ir. Cidália, Ir. Maria das Dores e o guia Francisco Pacheco.

Uma vez chegados a solo italiano, a primeira visita teve lugar em Maranello, muito próximo da cidade de Modena, conhecida pelo famoso vinagre balsâmico (aceto balsamico), onde visitámos o Museu da Ferrari. No interior da estrutura estão expostos, por áreas temáticas, carros que são verdadeiras obras de arte e que, por momentos, nos levaram até aos grandes prémios de Fórmula 1. Depois, ainda houve tempo para fazer uma pequena visita de fim de tarde a Modena, cidade natal do tenor Luciano Pavarotti e de Enzo Ferrari.

Primeira noite, primeiro hotel – Tre VecchiBolonha- La grassa, la dotta, la rossa (a gorda, a culta, a vermelha).

Nesta cidade, a visita foi orientada por uma guia local, que apresentou a história da cidade de uma forma interessante, levando-nos pelo centro histórico que possui belíssimos edifícios em estilo medieval, dando um aspeto cor de tijolo (la rossa) à cidade, com praticamente todas as ruas cobertas por pórticos (cerca de 40 km), permitindo que quem ande pela cidade não se tenha de preocupar com as mudanças de tempo. É em Bolonha que está a universidade mais antiga da Europa (la dotta) e onde estudaram personalidades famosas, como Dante Alighieri e Copérnico. Lugares obrigatórios: Piazza de Netuno, Piazza Maggiore, Basílica de San Petronio, a dupla de torres inclinadas e, seguindo pela Via Santo Stefano, a Abadia do mesmo nome, com igrejas interligadas datadas do século VI. Claro que tudo só ficaria completo com uma lasanha à bolonhesa, ou ragu (la grassa).

De novo no autocarro, prosseguimos para Padova, conhecida como il Santo, cujo principal foco de atenção foi a Basílica de Santo António, onde está sepultado o nosso Santo António de Lisboa, que os italianos dizem que é de Pádua. Centro de peregrinação mundial, esta basílica de grande beleza é uma mistura de gótico, romântico e barroco, com detalhes bizantinos. O túmulo do santo e o seu relicário foram pontos altos da visita.

Segunda noite, Antony Hotel, Mestre,Veneza.

A manhã acordou radiante, com um sol brilhante e um céu muito azul. Dentro do Vaporetto, o desejo era grande para admirar a cidade das pontes, dos canais, conhecida pela sua grande beleza – Veneza, uma ilha no Mar Adriático. Locais que jamais esqueceremos: Piazza e Basílica di San Marco, Palazzo Ducale, ou Palácio dos Doges, no qual durante a visita é possível atravessar a ponte dos suspiros (que ligava o palácio à prisão e o único local onde os prisioneiros podiam ver a luz do sol) e a linda ponte de Rialto. Alguns aventuraram-se, ainda, num inesquecível passeio de gôndola pelos canais. Resquícios do Carnaval, levaram, também, alguns de nós a comprar uma das muitas e lindas máscaras que nos invadem a vista por todo o lado. Ah! Ainda tivemos oportunidade de ver trabalhar o vidro de Murano. Um verdadeiro ofício!

Dia seguinte, rumámos a Verona, onde entre muitas construções e edifícios da época medieval, mas também a Arena de Verona, anfiteatro romano, se destacou a visita à casa-museu de Julieta, lugar da mais famosa história de amor da literatura, Romeu e Julieta, escrita por Shakespeare. Antes mesmo de partirmos rumo ao maior lago de Itália, nada como apreciar um gellatto na Via Mazzini, rua histórica e charmosa da cidade de Verona.

Situado em Sirmione, o Lago di Garda, o maior lago alpino italiano, deslumbrou-nos com a sua paisagem de uma grande beleza natural.

Último dia, outro lago italiano – Lago di Como, localizado entre os Alpes e o vale do rio Pó, com um formato muito particular, de um “Y” invertido. Visita obrigatória à catedral. Para pena nossa, não conseguimos encontrar o George Clooney. What else?

Depois de cinco dias, que voaram, regressámos seguramente mais ricos em muitos aspetos. Esta viagem acompanhar-nos-á ao longo da nossa vida e, quem sabe um dia, porque não revisitar alguns locais na companhia das nossas famílias.

Ciao bella Italia! Arrivederci!

Francisco Loureiro Gomes, 10.3

 Veneza

 Veneza

 

 

 

 

[2017-03-05]

Destaques

Aula de surf em Matosinhos ? Uma experiência Ímpar
Além de um lugar de aprendizagem, a escola deverá ser um veículo de novas experiências e partilha de emoções!

Colégio Nossa Senhora da Bonança na linha da frente no combate às más práticas ambientais
O Colégio Nossa Senhora da Bonança, na senda da sensibilização dos seus alunos para as questões relacionadas com a pegada ecológica de cada um e consequente responsabilização pessoal pela conservação do nosso planeta, abraçou o concurso nacional para as Escolas, promovido pela Academia Ponto Verde, como mais um instrumento de aquisição de conhecimentos e atitudes sobre protocolos quotidianos de preservação dos recursos naturais e limitação do impacto da Humanidade na Natureza.

Dia da Europa
No passado dia 9 de maio, o Grupo Disciplinar de Geografia, do CNSB, assinalou o Dia da Europa com uma exposição simbólica de bandeiras dos países europeus, mapas e representações, com temáticas variadas, à escala da Europa, da União Europeia e de Portugal.

Cambridge University Press
Educational Partner

CNSB celebra o Dia 21 de Março, Dia Mundial da Poesia
No passado dia 22 de março, o CNSB encheu-se de imaginação para comemorar o Dia Mundial da Poesia.

Parabéns, Guilherme Oliveira!
O jovem piloto, nosso aluno do Ensino Secundário, conta já 15 títulos nacionais e espanhóis e várias presenças em campeonatos internacionais. E, como o seu desempenho, o seu talento e determinação não têm passado despercebidos, Guilherme Oliveira, de 16 anos, dá agora o ?salto? para os monopostos.

A Conquista de um Sonho!
Somos um Colégio que prima pela excelência, que luta pelo mérito e brio dos seus alunos. Assim, o seu trabalho árduo, durante todo o ano, para cumprir os mais altos objetivos, devem ser recompensados.

Olimpíadas da Geologia
A caminho da Rússia

O Oceano faz-nos falta!
A dezanove de maio comemorou-se pela primeira vez o Dia Escola Azul e o CNSB, que integra a rede de Escolas Azuis, não podia deixar de participar nesta iniciativa.

Agradecimento aos profissionais de saúde
Carta aberta de uma aluna do CNSB