Camilo, o irreverente - Visita de estudo

voltar Camilo, o irreverente - Visita de estudo

“Fui educado numa aldeia, onde tenho uma irmã casada com um médico, irmão de um padre, que foi meu mestre. O mestre podia ensinar-me muita coisa que me falta; mas eu era refratário à luz da gorda ciência do meu padre. Fugia de casa para a rua, dava muitos tiros às galinholas e perdizes; porém louvado seja Deus, não me dói o remorso de ter matado uma!”

em Duas Horas de Leitura, Impressão Indelével 

Dia 8 de novembro, quarta-feira, os alunos do 11º e 12º anos realizaram uma visita de estudo ao Porto e a S. Miguel de Seide com o objetivo de conhecer melhor a biografia do ilustre escritor português Camilo Castelo Branco.

A visita iniciou-se pela manhã, com a partida do Colégio, rumo à Cadeia da Relação do Porto, que atualmente constitui o Centro Português de Fotografia, local onde Camilo Castelo Branco esteve recluso e escreveu uma vasta obra, da qual se destaca “Amor de Perdição”, escrito em quinze dias, segundo o autor” os mais atormentados da minha vida”, e inspirado na triste história do seu tio paterno, Simão António Botelho, que também estivera preso na mesma cadeia, por um crime de amor, em 1800.

Este primeiro percurso contextualizou, essencialmente, a vida de Camilo marcada pela tragédia e infelicidade, permitindo uma melhor interpretação das suas obras e enriquecendo a nossa cultura como leitores. Aqui, fizemos uma digressão pela cadeia, inclusivamente percorremos as celas onde Camilo e a sua amada Ana Plácido estiveram cerca de um ano.

Depois do almoço, visitámos a casa do escritor em S. Miguel de Seide, que, apesar do seu caráter trágico, foi também um espaço de liberdade e de criação. Pudemos perceber que é um local que serviu de pano de fundo a um grande número de personagens reais e inventadas de alguns dos seus romances e novelas, conferindo-lhes um caráter de realidade e verosimilhança. No final fomos presenteados com um documentário.

Após este dia de imersão na vida de Camilo, regressámos um pouco mais cultos e familiarizados com a sua história. Para os alunos do 11º ano, foi um bom ponto de partida para o arranque do estudo da obra “Amor de Perdição”, para os alunos do 12º ano, foi uma ótima oportunidade para aprofundarem os seus conhecimentos face à vida e obra de Camilo Castelo Branco.

 

Marta Abreu Costa
(11º1)

[2017-11-8]

Destaques

Professores do CNSB retemperam forças
?? a história, lida ou contada nos próprios sítios em que se passou, tem outra graça e outra força??

O maior PI humano do Mundo pertence ao CNSB
14 de março, dia do Pi, foi assinalado, no livro do Guiness 2018, com a assinatura do Colégio de Nossa Senhora da Bonança, que registou, de acordo com os dados oficiais, 847 participantes no evento.

Dia de África
Na passada sexta-feira, dia 25 de maio

Youth Start Entrepreneurial Challenges Ministries Commission II
No dia 8 de maio, o nosso colégio marcou presença no evento Ministries Commission II

Mais uma vez houve festa no CNSB!
Foi no passado dia 21 de maio que, juntando o final das comemorações dos 90 anos do CNSB

Sarau Gímnico Intercultural CNSB 2018
O Sarau gímnico do Colégio de Nossa Senhora da Bonança é, indubitavelmente, um dos momentos mais esperados do ano

Dia do PI
No âmbito da celebração do Dia Internacional do Pi

FantasLíngua XI: Palavra em movimento
Foi entre os dias 22 e 27 de fevereiro que o CNSB voltou a escrever mais um capítulo da sua ?estória?

Viagem a Paris do 9º ano, de 13 a 16 de fevereiro de 2018
Matematicamente falando, esta jornada traduz-se pelos números 5, 7, 8 e 12. O número 5 como hora de encontro no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, os números 7 e 8 como a hora do pequeno-almoço e o número 12 como a média de quilómetros que caminhávamos por dia.

ECOOPE - Entrepreneurial Cooperative Experience
Um grupo de sete alunos, do 11º e 12º anos e duas professoras do CNSB participaram no primeiro Ecoope Training