FANTASLÍNGUA X

voltar FANTASLÍNGUA X

Foi ao som das vinte e uma badaladas, do dia 17 de fevereiro, que iniciou a décima edição do FantasLíngua, subordinado ao tema “BEM DITA PALAVRA”. Este projeto dinamizado, anualmente, pelo Departamento de Língua Materna, com o objetivo primordial de promover o diálogo entre as várias áreas do saber, pretende, também, contribuir para o alargamento e enriquecimento da tessitura do idioma lusitano. Assim, ao longo destes dias intensos, toda a comunidade educativa foi convidada a refletir e a dialogar com personalidades do nosso universo cultural, artístico e literário a fim de celebrar a língua portuguesa.

Como não podia deixar de ser, a Madre Superiora, Ir. Cidália Araújo abriu a sessão, saudando os presentes e, reconhecendo a importância de todos os que ajudam direta ou indiretamente a ser a escola que somos, na sua intencionalidade educativa. De seguida numa alusão ao tema, referiu que a palavra é uma experiência do ser, pois é pela palavra que habitamos e preenchemos o presente, rebuscamos o passado e semeamos de esperança os espaços que ainda só são sonho.

Dado o mote aos artesãos da palavra, ei-los que passam pela “passadeira vermelha”, nomeadamente Eduardo Vítor Amaral, Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, Arlindo Magalhães, capelão da Comunidade da Serra do Pilar, Ana Luísa Amaral, poetisa, Ana Carapinheiro, Carlos Granja, Sofia Rente e Pedro Silva, como autores e editores, Rui Andrade, Cristiano Pereira, Elsa Lé, Luís Mendonça, Ana Figueira e Paulo Rodrigues mestres nas várias representações da Palavra, da ilustração, da fotografia, da dança e da música, respetivamente.

Com efeito, desde o berçário até ao décimo segundo ano, todos tiveram oportunidade de viver dias diferentes e muito enriquecedores, num diálogo aberto com as diferentes artes, a saber Jogos de Expressões Idiomáticas, Oficinas de Teatro, de Fotografia, de Ilustração, de Escrita e de Dança. Assim, os protagonistas das várias atuações foram, sem dúvida, os alunos do presente, mas também os do passado que, como salientou o diretor pedagógico, um aluno do Bonança carrega com ele o ADN e o orgulho de pertencer a esta grande família. Foi, pois, neste diálogo temporal que, na sessão de abertura foi representado o espetáculo Lusíadas 3.0: ecos da atualidade, cujo guião foi burilado e posto em cena por alunos e professores de Português, da Academia das Artes e d’ Artes Performativas e no encerramento tivemos a atuação do grupo Quatro Homens e meio com o espetáculo Tesouro Nacional Português.

E, fazendo jus às palavras do diretor pedagógico, Luís Caetano no discurso final, fizemos falar as várias áreas do saber, uma vez que “a escola tem de ter a capacidade de criar ambientes que propiciem experiências significativas, úteis, que se concretizem em aprendizagens reais, contextualizadas e adaptáveis. Ela tem de ser espaço de identidade e identidades, tem de ser espaço de pertença, mas , ela própria, tem de integrar o meio, a comunidade local, o país, um mundo, vários mundos, cada um de vós e cada um de nós."

 Assim, ilustrando este espaço intercultural, pudemos contar com a parceria da Biblioteca Pública Municipal de Vila Nova de Gaia que permitiu que ao longo destes dias, decorresse, no Salão Nobre do Colégio, a exposição D’olho n’Os Lusíadas com edições ilustradas de 1889 até às obras mais recentes em banda desenhada.         

Na verdade, fizemos despertar os sentidos para a transversalidade das diferentes linguagens e, dessa forma, pudemos percecionar que as palavras são corpos tocáveis, sereias visíveis cheias de sensualidade, cor e movimento, não esquecendo, contudo, que o Colégio de Nossa Senhora da Bonança é hoje o resultado do encontro de uma história de 90 anos com sonhos do futuro, mas que continua a manter sempre presente a procura e a transmissão de conhecimento e de valores.

Fantaslíngua X

Prof. Maria Luísa Pinto

[2017-03-06]

Destaques

Academia de Robótica
No dia 22 de maio, realizou-se, no nosso Colégio, a 3º edição do Torneio de Robótica, dos alunos que frequentam a Atividade Extracurricular de Robótica dos níveis 1, 2 e 3.

Concurso Uma Aventura Literária 2019
E foi com muita alegria e orgulho que vimos, mais uma vez, o nosso colégio ser premiado pela sua participação neste concurso literário na modalidade de texto original, num total de 15.152 trabalhos a nível nacional.

Jornadas Nacionais Escola Azul
Nos dias 10 e 11 de maio, decorreram as Jornadas Nacionais Escola Azul, um programa educativo promovido pela Direção-Geral de Política do Mar, que tiveram lugar em Matosinhos, no Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões.

À Descoberta do Património Local
No dia quinze de fevereiro, as turmas do 3º Ano realizaram uma visita de estudo ao Solar dos Condes de Resende e ao Convento Corpus Christi.

Laço Humano Azul
No passado dia 30 de abril, pelas 14 horas, os alunos do 1º Ciclo do CNSB dirigiram-se ao Centro Cívico de Vila Nova de Gaia para participar na construção de um laço humano azul, uma das atividades no âmbito do Mês de Prevenção dos Maus Tratos na Infância.

Feira (I)limitada Porto
Nos dias 6 e 7 de maio, os alunos envolvidos no Programa A Empresa, da Junior Achievement Portugal (JAP), participaram na competição Feira (I)limitada Porto, que se realizou no Hard Club (Mercado Ferreira Borges, Porto) tendo passado à fase seguinte, Competição Nacional, a realizar em Cascais, na Casa das Histórias de Paula Rego, a 28 de maio. O evento consistiu na oportunidade das 40 miniempresas selecionadas (divididas em dois grupos de 20), das mais de 250 candidatas, apresentarem e testarem as suas ideias de negócio perante o grande público.

RobóticaCNSB
A participação da equipa RobóticaCNSB, no Festival Nacional de Robótica, na prova First Challenge, revestiu-se de grande interesse e importância para os intervenientes.

1º Campeonato Regional de Aloha
Aconteceu no dia 25 de Abril o 1º Campeonato Regional de Aloha Porto, campeonato regional de cálculo mental, pela Aloha Mental Arithmetic, tendo sido um dia muito especial para a grande família Aloha.

DAC 9º Ano
Quando os alunos de 9.º ano souberam da existência dum projeto, no âmbito do Domínio de Autonomia Curricular (DAC), ficaram desde logo bastante animados. Contudo, apesar de todo o entusiasmo, este projeto exigiu que puséssemos à prova os nossos conhecimentos das disciplinas de Português e Matemática, misturando-os com os nossos dotes para a interpretação e daí resultando este espetáculo extraordinário!

Visita de estudo a Vila do Conde
No dia 19 de março, pelas 9h10m, as turmas do 8º ano deixaram o colégio, acompanhadas pelas professoras Ana Elisa Freitas, Eva Batista e Irina Botelho, com destino a Vila do Conde para uma visita de estudo a uma nau quinhentista e ao Museu da Alfândega Régia de Vila do Conde.